Pastorais

Confira abaixo as pastorais que atuam em nossa paróquia.

Catequese é a preparação do catequizando para receber dois sacramentos de iniciação cristã: a Primeira Eucaristia (Comunhão) e a Confirmação (Crisma).
O tempo de preparação é composto por três etapas de formação para a Primeira Eucaristia e outras duas etapas para receber o sacramento do Crisma.

Para mais informações, entrar em contato com a secretaria paroquial.

A Pastoral de preparação para o sacramento do batismo é formada por cristãos católicos leigos, em apoio aos trabalhos do pároco da paróquia, o objetivo é informar, instruir e conscientizar os pais e padrinhos para este ato sacramental, visando a condução gradativa dos batizados às atividades cristãs católicas e nas celebrações da Igreja.

Para informações sobre o sacramento do batismo, acessar a aba “SACRAMENTOS BATISMO” ou entrar em contato com a secretaria paroquial.

A Pastoral quer despertar nos cristãos católicos o espírito cada vez maior de partilha, corresponsabilidade com a Igreja e como sinal de abertura para a graça de Deus. Dízimo é a devolução que fazemos ao nosso Senhor de tudo que ele nos dá, com carinho e muito amor. Devolver o dízimo a Deus, é o dever do bom cristão, um gesto bem generoso, prova de nossa gratidão.

Para maiores informações, entrar em contato com a secretaria paroquial.

Os Ministros são fiéis leigos cuja missão é facilitar aos celebrantes a distribuição da Sagrada Comunhão em Igrejas, capelas, hospitais, aos doentes nas casas e outros lugares, desde que o sacerdote não possa fazer isso. Este ministério sagrado deve ser exercido por leigos que tenham uma vida cristã autêntica, sejam maduros na fé, e possam servir a Igreja. Além disso, o ministro deve ter uma boa formação doutrinária, pois pode também realizar a celebração da palavra e orientar as pessoas a quem leva a eucaristia. Ele deve ensinar e viver o que a Igreja ensina, especialmente em relação à Eucaristia e as condições para recebê-la dignamente. Isto exige do ministro que ele conheça a doutrina da Igreja, especialmente a fundamentação dogmática, moral e sacramental.

Tem por objetivo, dinamizar e motivar a liturgia da Igreja, desenvolvendo uma ação litúrgico-pastoral. Liturgia é a ação do povo de Deus, reunido em Jesus Cristo, na comunhão do Espírito Santo. É sempre uma celebração do Mistério Pascal, isto é, passagem da morte para vida, através de sinais, gestos e palavras. A Liturgia é ação de Cristo na Igreja! A pastoral da liturgia, com a participação da comunidade ou de seus representantes, ocupa-se com a preparação, realização e avaliação das celebrações. Comporta uma adequada organização da vida litúrgica em todos os níveis eclesiais e uma permanente formação litúrgica do povo, dos ministros e das equipes litúrgicas.

Os coroinhas são convidados a doar tempo da sua vida, em testemunhar Jesus Cristo e viver em intimidade com Ele no serviço ao altar e nas celebrações eucarísticas. São convidados a dar testemunho da sua missão também na família, na escola, no grupo de catequese e assim por diante. Ser coroinha é algo muito importante, pois se presta um serviço à Igreja, ao sacerdote e, principalmente, a Deus. O coroinha ou a coroinha ajudam o padre a celebrar a missa e outras cerimônias da igreja, em toda a sua liturgia.

A pastoral da acolhida, é a pastoral que acolhe as pessoas na comunidade paroquial. Acolher significa oferecer refúgio, proteção ou conforto. É mostrar com gestos e palavras, que a comunidade paroquial é o espaço onde se pode encontrar essa segurança. A pastoral da acolhida é um meio forte da ação missionária, que leva o acolhedor a perceber sua nobre missão de exercer o papel de imitador de Cristo.

A pastoral busca auxiliar a comunidade a participar melhor das celebrações, por meio de cantos litúrgicos. É composta pelos músicos (cantores e instrumentistas), que estão empenhados em desenvolverem os conhecimentos litúrgicos necessários para bem executarem os cânticos em cada momento celebrativo. A pastoral tem como finalidade, glorificar a Deus e preparar os corações dos fiéis para ouvir e acolher Sua Palavra, sendo instrumentos de alegria e motivação para nós e para nossos irmãos, compreendendo a música como parte integrante da liturgia e auxiliando os sacerdotes e toda a comunidade paroquial em todos os momentos em que forem solicitados.

A vocação é como um diálogo entre Deus e o vocacionado. A pastoral vocacional, busca estabelecer esse diálogo por meio de momentos de orações pelas vocações. A pastoral tem a função de colaborar com os vocacionados dentro da nossa paróquia, ajudar na promoção, animação e discernimento vocacional, encaminhar ao direcionamento os jovens que querem conhecer mais profundamente as vocações e que sentem um chamado, àqueles que querem conhecer as comunidades de vida consagrada. Tendo como cultura vocacional: Rezar, Falar, Convidar e Testemunhar.

A família, “Igreja Doméstica” (S. João Crisóstomo) no seio da Igreja Universal, tem um papel insubstituível a desempenhar vivenciando o Evangelho, a exemplo daqueles que ajudaram a formar as primeiras comunidades Cristãs. Constata-se que muitos jovens estão desesperançados, buscando a vivência a dois sem qualquer compromisso civil e religioso, temendo responsabilidades. Então, quer a Pastoral Familiar, promover, fortalecer e evangelizar a família, valorizando e defendendo o sacramento do matrimônio, acolhendo a todas as famílias, por meio de uma leitura atualizada da realidade.

A pastoral é responsável por todo evento envolvendo a juventude e por criar grupos de jovens nas comunidades, como um auxílio para eles, uma forma de incentivar a vida na Igreja e nos valores do evangelho de um jeito mais informal e convidativo para esse público específico. É umas das pastorais que mais abrange funções na Igreja, podendo ajudar a paróquia como um todo. Em nossa diocese temos o evento DNJ, que se realiza no dia nacional da juventude.

A RCC é voltada para a experiência espiritual com Deus. Ajuda a Igreja a estar em constante movimento de renovação, o que é muito importante. A prática da Renovação Carismática Católica se baseia na experiência pessoal que cada um tem com Deus e pela força do Espírito Santo e de seus dons. As reuniões entre os fiéis são chamadas de grupos de orações, onde se realizam músicas de louvor, palestras e pregações.

Quinta-feira: 19:30h

A finalidade da Legião de Maria é a glória de Deus, por meio da santificação pessoal dos seus membros, pela oração e cooperação ativa, sob direção da autoridade eclesiástica, na obra de Maria e da Igreja. Têm ainda como fim principal o estudo, a difusão e a prática dos ensinamentos da doutrina católica.

O Apostolado da Oração é uma associação de âmbito universal da Igreja Católica. A sua espiritualidade se baseia no oferecimento do dia, na vivência da Eucaristia, na devoção especial a Nossa Senhora, rezando diariamente o terço, e na invocação do Divino Espírito Santo, fonte de paz e de sabedoria eterna. O apostolado está sempre em sintonia com o papa. É também a união de pessoas que procuram consagrar suas vidas a Deus pela oração e pelo testemunho. É um serviço à igreja. A principal devoção é ao Sagrado Coração de Jesus. E um convite a reverenciar este Amor, como fonte de Salvação e de misericórdia. Correspondendo ao Amor de Nosso Senhor, a Ele se consagram pessoalmente, a Ele oferecem reparação pelos pecados próprios e do mundo, exercitam e fomentam as práticas dessa devoção aprovadas pela igreja.

O Movimento das Capelinhas difunde o culto familiar prestado a Deus por intermédio de Maria, renovando e atualizando a peregrinação da “Jovem de Nazaré, de casa em casa com a missão de levar Cristo aos Lares”. A visita de Maria é sinal do amor benevolente de Deus. A presença da Capelinha é um importante momento para a família unir-se em oração, tornando-a verdadeira Igreja doméstica. A ação pastoral do Movimento das Capelinhas tem como objetivos evangelizar as famílias, por meio da visita da imagem de Maria na Capelinha, propagando a devoção a Nossa Senhora e despertando as vocações sacerdotais e religiosas, incentivando-as espiritualmente e ajudando-as materialmente.

O Movimento Sacerdotal Mariano, tem a finalidade de rezar pela Igreja, sobretudo pelo Papa, bispos e sacerdotes, de desagravar os Corações de Jesus e Maria. Realizam o cenáculo, em diversas capelas de nossa paróquia e famílias, onde na ocasião rezam o santo terço e a consagração ao Imaculado Coração de Maria.

O terço das mulheres, é constituído por 7 mulheres em cada uma de nossas comunidades, que de segunda-feira à sábado, na Hora da Ave Maria, rezam o santo terço pelas catástrofes naturais, pela não violência nos bairros de nossa paróquia, pelas almas do purgatório, pelos antepassados, pelas doenças existente e as que hão de vir, pela paz no mundo, pelo Papa, Bispos e Padres e em reparação Sacratíssimo Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

Segunda à Sábado: 18h

A missão do Terço dos Homens é resgatar para o seio da Igreja de Cristo, homens de todas as idades, pois a presença masculina na Igreja é imprescindível para a formação da família e de uma sociedade cristã. O Terço dos Homens é um exemplo de fé e devoção. A oração do terço, além de nos conduzir para a oração, leva-nos a meditar sobre os principais mistérios da redenção que Cristo nos oferece.

Terça-feira: 20h

O caminho neocatecumenal é um itinerário de formação cristã, cujo objetivo consiste em abrir um caminho espiritual concreto de iniciação, renovação e valorização do sacramento batismal, que permita ao “catecúmeno” descobrir o significado concreto de ser cristão.

Quer o grupo criar uma consciência missionária, como vocação universal, em todos os batizados, para que com renovado ardor missionário, anunciem Jesus Cristo e seu projeto, passando de Comunidade Evangelizada à Evangelizadora aqui e além fronteira.

A Pastoral da Pessoa Idosa, tem por objetivo formar redes de solidariedade humana, fortalecendo o tecido social e contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas na família, buscando a compreensão de todas as dimensões do envelhecimento (física, psicológica, social e espiritual), gerando uma cultura de cuidado do ser humano em sua plenitude.

A pastoral social trabalha num projeto transformador, apresentando o próprio Cristo como fonte de vida e acolhimento, devolvendo um pouco de dignidade das pessoas. Tem como objetivo de ajudar os necessitados, distribuindo alimentos, roupas, brinquedos e principalmente evangelizando, apresentando o verdadeiro o Pão da vida, alimento espiritual que é o amor de Jesus, o verdadeiro Cristo e Espírito Santo.

A Pastoral da Sobriedade é uma ação concreta da Igreja na Prevenção e Recuperação da Dependência Química, que evangeliza pela busca da Sobriedade como um modo de vida. Trata todo e qualquer tipo de dependência. Propõe mudança. Valoriza a pessoa humana. A pastoral é uma atuação especial da Igreja, diante de um problema da sociedade, no momento, em que ele se apresenta.

Segunda-feira: 20h

A Pastoral Carcerária é uma ação pastoral da Igreja Católica Romana no Brasil, vinculada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que tem como objetivo a evangelização das pessoas privadas de liberdade, bem como zelar pelos direitos humanos e pela dignidade humana no sistema prisional. É a presença de Cristo e de sua Igreja no mundo dos cárceres onde procura desenvolver todos os trabalhos que essa presença vem a exigir.

A equipe de campanhas, é a pastoral responsável pelas campanhas que acontecem durante o ano na Igreja, que são:

Campanha da Fraternidade: É uma campanha quaresmal, que une em si as exigências da conversão, da oração, do jejum e da esmola através de uma questão social relevante para o país como um todo. A campanha se expressa concretamente pela oferta de doações em dinheiro na coleta da solidariedade. É o gesto feito em âmbito nacional, em todas as dioceses. Esta coleta acontece sempre no Domingo de Ramos.

Terra Santa: A coleta acontece na Sexta-feira Santa. Ela é destinada a Jerusalém, para ajudar os lugares de Jesus. O dinheiro arrecadado irá para a conclusão de urgentes restaurações, o cuidado das estruturas pastorais, educacionais, assistenciais, saúde e social, que permitem a vida das paróquias e dos vários organismos eclesiais, para que comunidades vivas e ativas, sejam a mais evangélica salvaguarda.

Óbolo de São Pedro: Chama-se óbolo de São Pedro a ajuda económica que os fiéis oferecem ao Santo Padre, como sinal de adesão à solicitude do Sucessor de Pedro relativamente às múltiplas carências da Igreja universal e às obras de caridade em favor dos mais necessitados.

Campanha Vocacional: No Brasil, o mês de agosto é considerado o mês vocacional, com o intuito de rezar pelas vocações da Igreja. Neste mês, realiza também a campanha que todo valor arrecadado é destinado para os seminários.

Campanha Missionária: É realizada uma vez por ano, sempre no mês de outubro, culminando no Dia Mundial das Missões, penúltimo domingo. Tem como finalidade cultivar nos fiéis a consciência missionária e levá-los a uma participação mais concreta na ação missionária da Igreja, mediante a sua oferta pessoal pelas Missões de todo o mundo. A esta oferta está associada a formação e vivência da espiritualidade missionária.

Campanha para Evangelização: A Campanha para a Evangelização foi criada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil em 1998, sendo que a coleta nacional para a evangelização acontece no 3º Domingo do Advento. O valor angariado pela coleta nacional para a evangelização constitui o Fundo para a Evangelização que é administrada pela Comissão para Assuntos Financeiros da CNBB e é destinado a apoiar as estruturas da Igreja e a atividade evangelizadora a nível diocesano, regional e nacional.

CMPP (Conselho Missionário Pastoral Paroquial) e CMPC (Conselho Missionário Pastoral de Comunidade)

O conselho missionário pastoral paroquial e o conselho missionário pastoral de comunidade são instrumentos eficientes para o crescimento de cada uma das comunidades que constituem uma paróquia. O conselho missionário pastoral, é o organismo responsável pela vida pastoral e financeira de cada comunidade (CMPC) ou da paróquia (CMPP), na qual se inclui a equipe executiva de administração e economia, através de seu coordenador e tesoureiro. Cabe ao conselho missionário pastoral, auxiliar o pároco no seu ofício de bom pastor de toda a comunidade.

O EEAE, faz parte do Conselho Missionário Pastoral, quer que seja paroquial ou de comunidade. É seu dever levar ao respectivo conselho missionário pastoral as preocupações relacionadas à administração e economia e, após séria reflexão com o mesmo, executar o que foi determinado pelo devido conselho. É um organismo executivo, que realiza sua função em estreita dependência e comunhão com o conselho missionário pastoral, paroquial ou de comunidade.